Novo Blog, o Blog do Michel

19 05 2011

Amigos, para fugir um pouco da temática 100% focado em carros elétricos criei um outro blog onde além de abordar as tecnologias de veículos elétricos, também abordarei assuntos relacionados a ciência em geral, medicina, últimas tecnologias, smartphones, inteligiência artificial e inovações em diversas áreas.

Se você gosta desses assuntos não deixe de acessar: http://michelpf.blogspot.com.





Um pouco sobre a conversão de veículos elétricos

6 02 2009

Sou associado da lista de veículos elétricos do Google, e lá descobri um site que tinha muitas coisas interessantíssimas, selecionei e publico abaixo, o site original é do Alfredo da lista e vocês podem acessar o site diretemente através deste link.

O que mais gostei foi na simplicidade das informações, e acho complemente relevante colocar isto aqui.

Abaixo na figura podemos todos os itens que eu já comentei com a devida disposição no veículo elétrico.

esquemageral

Percebam que a adaptação é bem mínima, apesar de ser um pouquinho trabalhosa.

Agora abaixo tem uma fotos dos principais componentes instalados.

componentesSegundo a figura, observem:

Potbox: É o acelerador/potenciômetro.

DC/DC Converter: é o conversor DC – DC, isto é converte a tensão das baterias que o motor exige (72V ou mais) para os componentes eletrônicos do carrro que são os 12V. Deste modo não há a necessidade de deixar uma bateria exclusiva para este fim no veículo elétrico.

Contactor: é um dispostivo eletro-magnético para acionamento do motor.

Motor: na figura é o local destinado a instalação do motor.

Agora abaixo é uma figura muito interessante que é o circuito típico de instalação.

esquematipico

A maioria destas informações agradeço a pesquisa do Alfredo e para mais detalhes acessem o site dele, que é este aqui.

Abraços!





Modelos de Papel (Papercraft)

5 02 2009

Uma das coisas que eu gostaria de fazer é modelar um carro adaptando sua carroceria para ter mais aerodinâmica apropriado para o uso de veículo elétrico. Vou dar um exemplo, as grades frontais não são muito necessárias em um veículo elétrico pois não há radiador ou qualquer dispostivo de resfriamento do motor, logo minha idéia é cobrir esta grade para que o vento frontal não entre no motor e acompanhe a curvatura do veículo, diminuindo assim o arrasto sofrido.

Como não conheço bem programas de 3D, uma idéia era utilizar de maquetes de papel para propor estas modificações, até mesmo para verificar tamanho de motor, quantas baterias caberia e etc.

Existem algums sites na internet que fornecem arquivos para serem impressos e depois recortados e montados como maquetes de papel, isto se dá o nome de Papercraft.

Pesquisando para ver se encontro algum Gurgel para montar, me deparei com este site, que possui diversos modelos, mas infelizmente o Supermini e BR-800 ainda não estão prontos. De qualquer maneira vale a dica para quem quiser montar outros veículos.

Separei alguns exemplos.

gurgelx12

gurgelx12tr

Não é demais?

Abraços!





Carro elétrico precisa ser feio?

4 02 2009

Veja essa interessante matéria mostra o design dos principais carros elétricos conhecidos… E é verdade, tem cada carro que é uma feiura comparada com a propulsão moderna de seus motores. Confiram aqui.





Oficina Mecânica Parceira

3 02 2009

parceria

Ainda voltando um pouco com meu planejamento, percebo que terei alguma dificuldade nas etapas de retirar o motor, o tanque de combustível e algumas peças para realizar a adaptação do meu veículo.

Pensando nisto estou propondo que alguma oficina mecânica que estiver interessada no projeto me ajude com a parte mecânica, podemos aproveitar o know-how tanto para oficina para fazer futuras conversões quanto para mim, para de fato contruir meu carro e eu poder contribuir com minha experiência na área de eletrônica.

Se alguém ter alguma oficina mecânica na região do ABC, mais próximo de São Caetano pode me enviar um e-mail para discutirmos este projeto.

Um grande abraço!





Votação

2 02 2009

Pessoal, fiz uma pequena enquete, os que poderem votar, vai dar para termos uma idéia sobre veículos elétricos no Brasil e seus desafios.

Obrigado!!!





Luto

2 02 2009

É com muito pesar que informo esta notícia em meu blog. Apesar do antigo dono da Gurgel estar já debilitado com o Mal de Alzheimer, ele ainda era a prova viva de um brasileiro que era inconformado, que nos trouxe pela primeira vez na história uma montadora de veículos que até exportava modelos, genuínamente brasileiro.

Gurgel apresentou diversos modelos de veículos elétricos, mesmo que eles não fossem comercializados foi um ótimo início, quando comparamos as iniciativas tímidas da Fiat e a geradora de energia Itaupu de desenvolverem projetos como este.

Espero que todos levem adiante esse nome a história que para mim só fracassou pelo nacionalismo limitado dos governantes nacionais. Vejam se os EUA vão virar de costas para a GM, para a Ford ou Chrysler? O Brasil sim, virou de costas para o que poderia ser a solução para automóveis econômicos, de poluição zero e totalmente adequados aos grandes centros urbanos que tanto necessita de carros compactos.

O céu deve estar em festa em receber mais uma grande pessoa, um grande engenheiro e mais um grande brasileiro.

PS: Vejam a notícia na íntegra, retirado do portal Terra.

Morre dono da antiga fábrica de carros Gurgel

amaralgurgelMorreu na noite de sexta-feira João Augusto Conrado do Amaral Gurgel, 83 anos, dono da fábrica brasileira de carros Gurgel, que deixou de produzir veículos em 1994. Ele estava internado no hospital São Luiz, na zona sul de São Paulo, e sofria de Mal de Alzheimer.

O corpo do empresário foi enterrado às 13h neste sábado no Cemitério do Morumbi, também na zona sul da capital.

Fundada em 1969 em Rio Claro (SP), a Gurgel produziu o primeiro automóvel totalmente brasileiro. O engenheiro começou sua história na indústria automobilística com carros infantis.

O primeiro modelo de veículo da marca foi um bugue chamado Ipanema. Os carros da Gurgel usavam plástico reforçado com fibra de vidro.

Em entrevista ao Estado de S. Paulo em 2005, a filha de Gurgel, Maria Cristina, afirmou que em 21 anos de produção, a marca colocou 40 mil carros no mercado. Para ela, o que levou à falência da empresa foram, entre outras coisas, os empréstimos pedidos que não saíram. “Acho que foram vários fatores, desde os salários atrasados até os empréstimos que não saíram”, disse ela ao jornal.

Maria Crstina lembrou, na época, da posição contrária de João Augusto Gurgel ao Proálcool, por acreditar que o campo deveria produzir comida, não combustível – como ocorre com a cana-de-açúcar, por exemplo.

Segundo ela, a solução de seu pai contra a crise do petróleo no final dos anos 80 e início dos 90 foi a criação do BR-800, equipado com 800 cilindradas em motor de dois cilindros e capaz de fazer 15km/l. Foi com esse modelo que Gurgel conseguiu que o governo reduzisse o Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para carro econômico.

Apesar de sua oposição ao carro a álcool, o engenheiro produzia modelos abastecidos com esse combustível. Na década de 80, os consumidores poderiam optar pelo motor, que também poderia ser à gasolina.

Atualizado: Veja aqui uma amostra de fotos dos principais veículos da Gurgel, depois quanto tiver mais tempo farei uma pesquisa completa a respeito.